Show simple item record

dc.contributor.authorPrietsch, Silvio O. Mes_ES
dc.contributor.authorFischer, Gilberto Bes_ES
dc.contributor.authorCésar, Juraci Aes_ES
dc.contributor.authorLempek, Berenice Ses_ES
dc.contributor.authorBarbosa Júnior, Luciano Ves_ES
dc.contributor.authorZogbi, Lucianoes_ES
dc.contributor.authorCardoso, Olga Ces_ES
dc.contributor.authorSantos, Adriana Mes_ES
dc.date.accessioned2015-08-25T14:53:17Z
dc.date.available2015-08-25T14:53:17Z
dc.date.issued2003es_ES
dc.identifier.citationPrietsch, Silvio O. M,Fischer, Gilberto B,César, Juraci A,Lempek, Berenice S,Barbosa Júnior, Luciano V,Zogbi, Luciano,Cardoso, Olga C,Santos, Adriana M (2003) Doença respiratória em menores de 5 anos no sul do Brasil: influência do ambiente doméstico. Rev Panam Salud Publica;13(5) 303-310,maio 2003. Retrieved from http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892003000400005&lng=pt&nrm=iso&tlng=ptpt_BR
dc.identifier.urihttp://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892003000400005&lng=pt&nrm=iso&tlng=ptes_ES
dc.identifier.urihttps://iris.paho.org/handle/10665.2/8359
dc.format.extenttabes_ES
dc.format.extentgrafes_ES
dc.relation.ispartofseriesRev Panam Salud Publica;13(5),mayo 2003es_ES
dc.subjectDoenças Respiratóriaspt_BR
dc.subjectAnimais Domésticoses_ES
dc.subjectBrasilpt_BR
dc.subjectEscolaridadept_BR
dc.subjectExposição Ambientalpt_BR
dc.subjectHabitaçãopt_BR
dc.subjectIdade Maternapt_BR
dc.subjectPobrezaes_ES
dc.subjectPrevalênciapt_BR
dc.subjectFatores de Riscopt_BR
dc.subjectSalários e Benefícioses_ES
dc.subjectFatores Socioeconômicospt_BR
dc.subjectPoluição por Fumaça de Tabacopt_BR
dc.subjectPopulação Urbanapt_BR
dc.titleDoença respiratória em menores de 5 anos no sul do Brasil: influência do ambiente domésticopt_BR
dc.title.alternativeRespiratory illnesses in children younger than 5 years of age in southern Brazil: the influence of the home environmenten_US
dc.typeJournal articlesen_US
dc.rights.holderPan American Health Organizationen_US
dc.description.notesOBJETIVO: Estabelecer a prevalência de doenças agudas do trato respiratório inferior e os fatores de risco relacionados às condiçöes de moradia em crianças de 0 a 59 meses na Cidade do Rio Grande, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal de base populacional com 775 crianças. Foram aplicados questionários padronizados às mäes ou responsáveis pelas crianças, em seus domicílios, e coletadas informaçöes sobre condiçöes de habitaçäo, nível socioeconômico e tabagismo. Também foram investigados: o estado nutricional, a duraçäo da amamentaçäo, o atendimento pré-natal e a utilizaçäo dos serviços de saúde. As variáveis ambientais foram analisadas individualmente e em conjunto, em um escore ambiental que englobou 10 variáveis - tipo de construçäo, tipo de piso, aquecimento doméstico, tipo de fogäo, cäo no quarto da criança, cäo dentro de casa, gato no quarto da criança, gato dentro de casa, aglomeraçäo e fumo materno - variando de 0 (melhor) a 10 (pior). A análise incluiu duas etapas: bivariada, com o cálculo da razäo de prevalências de cada um dos fatores de risco, e multivariada, através de regressäo logística. RESULTADOS: A prevalência geral de doença respiratória aguda baixa foi de 23,9 por cento. Os principais fatores de risco identificados foram: escore ambiental 3 pontos, menos de 5 anos de escolaridade materna, renda familiar mensal menor do que US$ 200,00, quatro ou mais pessoas dividindo o quarto da criança e tabagismo materno. A idade materna 30 anos foi identificada como fator de proteçäo. CONCLUSÖES: É preciso implementar programas específicos de controle para as doenças respiratórias agudas na populaçäo estudada. O escore ambiental desenvolvido pode substituir as variáveis ambientais testadas, devendo ser aplicado em outros contextos para determinar a sua validade externa (AU)pt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record