Show simple item record

dc.contributor.authorOlinto, Maria Teresa Anselmoes_ES
dc.contributor.authorMoreira Filho, Djalma de Carvalhoes_ES
dc.date.accessioned2015-08-25T14:53:00Z
dc.date.available2015-08-25T14:53:00Z
dc.date.issued2004es_ES
dc.identifier.citationOlinto, Maria Teresa Anselmo,Moreira Filho, Djalma de Carvalho (2004) Estimativa de aborto induzido: comparação entre duas metodologias. Rev Panam Salud Publica;15(5) 331-336,mayo 2004. Retrieved from http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892004000500008pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892004000500008es_ES
dc.identifier.urihttps://iris.paho.org/handle/10665.2/8231
dc.format.extentgrafes_ES
dc.relation.ispartofseriesRev Panam Salud Publica;15(5),mayo 2004es_ES
dc.subjectAborto Induzidoes_ES
dc.subjectEstudos Transversaispt_BR
dc.subjectEntrevistas como Assuntoes_ES
dc.titleEstimativa de aborto induzido: comparação entre duas metodologiaspt_BR
dc.title.alternativeEstimating the frequency of induced abortion: a comparison of two methodses_ES
dc.typeJournal articlesen_US
dc.rights.holderPan American Health Organizationen_US
dc.description.notesOBJETIVO: Comparar duas metodologias, o método da urna e o método das questões indiretas, para estimar a freqüência de aborto induzido em estudos de base populacional. MÉTODOS: Foi realizado um estudo transversal de base populacional com uma amostra representativa de 3 002 mulheres de 15 a 49 anos residentes na zona urbana da Cidade de Pelotas, Brasil. As mulheres foram selecionadas através de amostragem de multi-estágios. As questões sobre aborto induzido foram aplicadas utilizando uma das duas metodologias. RESULTADOS: Dentre as mulheres entrevistadas com o método da urna, 7,2 por cento relataram ter induzido pelo menos um aborto, enquanto que para aquelas entrevistadas com o método das questões indiretas esse valor foi de 3,8 por cento. A razão entre os dois métodos foi de 1,89 (IC 95 por cento: 1,39 a 2,60; P 0,001). Ao final da vida reprodutiva (45 a 49 anos) 12 por cento haviam induzido aborto, segundo o método da urna. Os principais motivos para as mulheres terem provocado aborto foram ter dificuldades econômicas, ser muito jovem ou ser solteira. Aproximadamente a metade das mulheres que relataram aborto através do método da urna tinha utilizado procedimentos inseguros, sendo que 13 por cento utilizaram misoprostol. CONCLUSÃO: O método da urna mostrou-se adequado para estudar a freqüência de aborto induzido ou outros temas que possam gerar sub-relato por parte dos entrevistados, principalmente em amostras de base populacional. É provável que a alteração na formulação da pergunta sobre aborto (por exemplo, eliminar a palavra "filho") poderia aumentar a sensibilidade do método da urna para detectar a ocorrência de aborto induzido. (AU)pt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record