Show simple item record

dc.contributor.authorVelásquez-Meléndez, Gustavoes_ES
dc.contributor.authorPimenta, Adriano Mes_ES
dc.contributor.authorKac, Gilbertoes_ES
dc.date.accessioned2015-08-25T14:52:51Z
dc.date.available2015-08-25T14:52:51Z
dc.date.issued2004es_ES
dc.identifier.citationVelásquez-Meléndez, Gustavo,Pimenta, Adriano M,Kac, Gilberto (2004) Epidemiologia do sobrepeso e da obesidade e seus fatores determinantes em Belo Horizonte (MG), Brasil: estudo transversal de base populacional. Rev Panam Salud Publica;16(5) 308-314,nov. 2004. Retrieved from http://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892004001100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=ptpt_BR
dc.identifier.urihttp://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1020-49892004001100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=ptes_ES
dc.identifier.urihttps://iris.paho.org/handle/10665.2/8167
dc.format.extenttabes_ES
dc.relation.ispartofseriesRev Panam Salud Publica;16(5),nov. 2004es_ES
dc.subjectObesidadept_BR
dc.subjectBrasilpt_BR
dc.subjectFatores de Riscopt_BR
dc.titleEpidemiologia do sobrepeso e da obesidade e seus fatores determinantes em Belo Horizonte (MG), Brasil: estudo transversal de base populacionalpt_BR
dc.title.alternativeEpidemiology of overweight and obesity and its determinants in Belo Horizonte (MG), Brazil: a cross-sectional population-based studyen_US
dc.typeJournal articlesen_US
dc.rights.holderPan American Health Organizationen_US
dc.description.notesOBJETIVO: Determinar a prevalência do sobrepeso e da obesidade e investigar os fatores de risco na população maior de 18 anos residente na região metropolitana de Belo Horizonte, Brasil. MÉTODOS: Foram analisados dados obtidos pela pesquisa sobre padrões de vida realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística entre 1996 e 1997 a partir de uma amostra probabilística de 1 105 indivíduos. Medidas de peso e altura foram realizadas por equipes treinadas. O sobrepeso (índice de massa corporal 25,0 kg/m²) e a obesidade (índice de massa corporal 30,0 kg/m²) foram definidos como variáveis dependentes. Os potenciais fatores associados foram estudados a partir de análises bivariadas e da técnica de regressão logística multivariada. RESULTADOS: A prevalência do sobrepeso e da obesidade foi de 31,1 por cento (IC95 por cento: 27,3 a 35,2) e 5,7 por cento (IC95 por cento: 4,0 a 8,1) nos homens e 25,9 por cento (IC95 por cento: 22,4 a 29,8) e 14,7 por cento (IC95 por cento: 11,9 a 17,9) nas mulheres. Na análise multivariada, a idade e o estado marital permaneceram como fatores de risco independentes para o sobrepeso, enquanto a idade, o sexo e a escolaridade permaneceram como fatores independentes para a obesidade. A interação entre o sexo feminino e a alta escolaridade constituiu-se em fator protetor para o sobrepeso (OR = 0,52; IC95 por cento: 0,33 a 0,83), mas não para a obesidade. As mulheres de baixa escolaridade apresentaram alto risco (OR = 5,95; IC95 por cento: 2,51 a 14,12) de desenvolver obesidade em comparação aos homens. CONCLUSÕES: Os resultados indicam que o sobrepeso e a obesidade podem vir a se tornar um sério problema de saúde pública na região metropolitana de Belo Horizonte. É importante desenvolver estudos que enfoquem a relação entre o sobrepeso e a obesidade e variáveis comportamentais, como o fumo e o consumo de álcool. (AU)pt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record