Show simple item record

dc.contributorBrasil. Ministério da Saúdeen_US
dc.date.accessioned2022-10-24T19:37:08Z
dc.date.available2022-10-24T19:37:08Z
dc.date.issued2022-10-24
dc.identifier.citationRecomendações para o Fortalecimento da Atenção Nutricional na Atenção Primária à Saúde no Brasil. Brasília, D.F.: Organização Pan-Americana da Saúde e Ministério da Saúde; 2022. Licença: CC BY-NC-SA 3.0 IGO. https://doi.org/10.37774/9789275726426.en_US
dc.identifier.isbn978-92-75-72642-6 (PDF)
dc.identifier.isbn978-92-75-22642-1 (versão impressa)
dc.identifier.urihttps://iris.paho.org/handle/10665.2/56573
dc.description.abstractAs Recomendações para o Fortalecimento da Atenção Nutricional na Atenção Primária à Saúde no Brasil objetivam apoiar o aprimoramento, a estruturação e a organização da atenção nutricional na Atenção Primária à Saúde no País. Para sua construção e validação, foram empregados métodos qualitativos e quantitativos, envolvendo um grupo de especialistas e a aplicação da técnica Delphi, em duas rodadas, com especialistas em Alimentação e Nutrição (A&N) e Atenção Primária à Saúde (APS), das cinco diferentes regiões geográficas do País. Do processo, resultaram 35 recomendações consensuadas como muito relevantes e pertinentes, que estão distribuídas em seis categorias: 1. Estrutura; 2. Agenda de A&N na APS; 3. Organização em rede e Organização da APS; 4. Processos de trabalho de A&N na APS; 5. Planejamento, monitoramento e avaliação das ações de A&N na APS; 6. Sistema de informação. As Recomendações estão organizadas em dois blocos de acordo com os critérios de governabilidade e responsabilização na execução das ações, denominados 1. “ações estruturantes da APS para o fortalecimento da A&N”; 2. “ações estruturantes da A&N no fortalecimento da APS”, demonstrando assim o quanto estão relacionadas. A população coberta pela APS no Brasil em dezembro de 2020 foi de 76,08%, sendo que já foi demonstrado que o aumento desta cobertura no País contribuiu para a redução da mortalidade infantil, da desnutrição infantil, de internações por condições sensíveis à APS e das hospitalizações, além de garantir melhores resultados de saúde para a população, com mais equidade e sustentabilidade. Tendo em vista que a APS é um espaço estratégico para o cuidado em A&N baseado nas necessidades locais de saúde da população e na integralidade do cuidado, espera-se que estas recomendações potencializem a atuação de gestores e profissionais de saúde, contribuindo para o direcionamento adequado de políticas públicas de saúde na área de A&N.en_US
dc.language.isopten_US
dc.publisherOPASen_US
dc.rightsAttribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/igo/*
dc.subjectNutriçãoen_US
dc.subjectAtenção Primária à Saúdeen_US
dc.subjectPromoção da Saúdeen_US
dc.subjectBrasilen_US
dc.titleRecomendações para o Fortalecimento da Atenção Nutricional na Atenção Primária à Saúde no Brasilen_US
dc.typeProcedures, manuals, guidelinesen_US
dc.rights.holderPan American Health Organizationen_US
dc.contributor.corporatenameOrganização Pan-Americana da Saúdeen_US
paho.isfeatured0en_US
paho.publisher.countryBrazilen_US
paho.publisher.cityBrasília, D.F.en_US
dc.identifier.doihttps://doi.org/10.37774/9789275726426
paho.source.centercodeUS1.1en_US
paho.contributor.departmentRepresentação da OPAS/OMS no Brasilen_US
paho.iswhotranslationNoen_US


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO
This notice should be preserved along with the article's original URL.Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO