Show simple item record

dc.date.accessioned2020
dc.date.available2020
dc.date.issued2020
dc.identifier.citationOrganização Pan-Americada da Saúde. Leishmanioses: Informe epidemiológico nas Américas. Núm. 9, dezembro de 2020. Washington, D.C.: OPAS; 2020.en_US
dc.identifier.govdocOPAS/CDE/VT/20-0041
dc.identifier.urihttps://iris.paho.org/handle/10665.2/53091
dc.description.abstractNas Américas, as leishmanioses são um problema de saúde pública por sua magnitude e distribuição geográfica e por produzir formas clínicas que podem causar morte, invalidez e mutilação. Nos últimos anos, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) - de acordo com o mandato conferido na Iniciativa da OPAS para a eliminação de doenças: política para aplicar um enfoque integrado e sustentável às doenças transmissíveis na Região das América (Resolução CD57/7, aprovada pelo Conselho Diretivo da OPAS em 2019) e de acordo com o roteiro para doenças tropicais negligenciadas 2021-2030 (publicado pela Organização Mundial da Saúde em 2020) - tem apoiado a países endêmicos, com os quais tem desenvolvido iniciativas conjuntas em prol do fortalecimento das ações de vigilância e controle, com o objetivo de reduzir as formas graves da doença, por meio do acesso ao diagnóstico precoce, ao tratamento adequado de casos e redução do contato entre pessoas e vetores. A organização dos serviços, o fortalecimento do conhecimento e da capacidade técnica dos profissionais em diagnóstico e tratamento, bem como o fortalecimento das capacidades entomológicas e do sistema de vigilância para disponibilizar informação atualizada, são medidas que vem sendo implementadas e impulsionadas nas Américas. Este informe apresenta a situação epidemiológica da leishmaniose na Região, por meio de uma análise detalhada dos dados correspondentes a 2019, reportados ao Sistema de Informação Regional de Leishmaniose nas Américas (SisLeish), bem como infográficos dos países endêmicos.en_US
dc.language.isopten_US
dc.publisherOPASen_US
dc.relation.ispartofseriesInforme de Leishmanioses;9
dc.rightsAttribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/igo/*
dc.subjectLeishmanioseen_US
dc.subjectLeishmaniose Visceralen_US
dc.subjectLeishmaniose Mucocutâneaen_US
dc.subjectZoonosesen_US
dc.subjectDoenças Negligenciadasen_US
dc.subjectDoenças Transmissíveisen_US
dc.subjectVigilânciaen_US
dc.subjectMonitoramento Epidemiológicoen_US
dc.subjectAméricaen_US
dc.titleLeishmanioses. Informe Epidemiológico das Américas, dezembro 2020en_US
dc.typeNewslettersen_US
dc.rights.holderPan American Health Organizationen_US
dc.contributor.corporatenameOrganização Pan-Americana da Saúdeen_US
paho.isfeatured0en_US
paho.publisher.countryUnited Statesen_US
paho.publisher.cityWashington, D.C.en_US
paho.source.centercodeUS1.1en_US
paho.relation.languageVersion10665.2/53090en_US
paho.relation.languageVersion10665.2/53089en_US
paho.contributor.departmentCommunicable Diseases and Environmental Determinants of Health (CDE)en_US
paho.iswhotranslationNoen_US
dc.relation.ispartofjournalEpidemiological Report of the Americas
dc.relation.ispartofjournalInforme Epidemiológico das Américas
dc.relation.ispartofjournalInforme Epidemiológico de las Américas


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO
This notice should be preserved along with the article's original URL.Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO