Show simple item record

dc.date.accessioned2020-07-28T20:00:23Z
dc.date.available2020-07-28T20:00:23Z
dc.date.issued2020-07-08
dc.identifier.govdocOPAS/IMS/PHE/COVID-19/20-0038
dc.identifier.urihttps://iris.paho.org/handle/10665.2/52523
dc.description.abstractOs coronavírus são um grupo de vírus de RNA altamente diversificados, da família Coronaviridae, divididos em quatro gêneros: alfa, beta, gama e delta, que causam doenças leves a graves em seres humanos e animais. Há coronavírus humanos endêmicos, como os alfacoronavírus 229E e NL63 os betacoronavírus OC43 e HKU1, que causam síndrome gripal ou pneumonia em seres humanos. No entanto, já surgiram dois coronavírus zoonóticos causadores de doença grave em seres humanos: o coronavírus causador da síndrome respiratória aguda grave (SARS-CoV) de 2002-2003 e o coronavírus causador da síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS-CoV). Em janeiro de 2020, o agente etiológico responsável por um cluster de casos de pneumonia grave em Wuhan, China, foi identificado como sendo um novo betacoronavírus, diferente do SARS-CoV e do MERS-CoV (6). Em 11 de fevereiro de 2020, o International Committee on Taxonomy of Viruses (ICTV) [Comitê Internacional de Taxonomia Viral] anunciou que o vírus havia sido nomeado coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2) e, no mesmo dia, a OMS nomeou a doença como doença do novo coronavírus, COVID-19 (8). Para fins de comunicação, vamos nos referir ao vírus como “vírus causador da COVID-19” ou “vírus da COVID-19”. As sequências genômicas completas do vírus da COVID-19 já foram divulgadas e diferentes protocolos de detecção molecular já foram desenvolvidos. Considerando-se a circulação atual da COVID-19 na região das Américas, a Organização Pan-Americana da Saúde / Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) recomenda aos Estados Membros que assegurem a identificação rápida de casos suspeitos, coleta e envio de amostras aos laboratórios de referência, e implementação de protocolos de detecção molecular, de acordo com a capacidade laboratorial. Em 19 de março de 2020, a OMS atualizou sua orientação provisória sobre testes laboratoriais para a doença do novo coronavírus (COVID-19) em casos suspeitos em seres humanos, incluindo informações sobre coleta e envio de amostras, testes laboratoriais e notificação de casos e resultados de testes. A OMS também atualiza as definições de casos suspeitos de COVID-19, conforme necessário .en_US
dc.language.isopten_US
dc.publisherOPASen_US
dc.rightsAttribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/igo/*
dc.subjectCOVID-19en_US
dc.subjectCoronavirusen_US
dc.subjectPandemiasen_US
dc.subjectLaboratoriosen_US
dc.titleDiretrizes laboratoriais para detecção e diagnóstico de infecção pelo vírus da COVID-19. 8 de julho de 2020en_US
dc.typeProcedures, manuals, guidelinesen_US
dc.typeTechnical reportsen_US
dc.rights.holderPan American Health Organizationen_US
dc.contributor.corporatenameOrganização Pan-Americana da Saúdeen_US
paho.isfeatured0en_US
paho.publisher.countryBrazilen_US
paho.publisher.cityBrasília, D.F.en_US
paho.source.centercodeUS1.1en_US
paho.relation.languageVersion10665.2/52458en_US
paho.relation.languageVersion10665.2/52471en_US
paho.contributor.departmentRepresentação da OPAS/OMS no Brasilen_US
paho.iswhotranslationNoen_US


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO
This notice should be preserved along with the article's original URL.Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO