Show simple item record

dc.date.accessioned2020-06-24T22:33:37Z
dc.date.available2020-06-24T22:33:37Z
dc.date.issued2020-05-10
dc.identifier.govdocOPAS-W/BRA/COVID-19/20-084
dc.identifier.urihttps://iris.paho.org/handle/10665.2/52377
dc.description.abstractIntrodução: A doença causada pelo novo coronavírus (COVID-19) é causada pelo vírus SARS-CoV-2, e é disseminada de pessoa a pessoa por meio de gotículas e transmissão por contato. Para controlar a disseminação da COVID-19, são necessárias intervenções para interromper as cadeias de transmissão entre as pessoas, garantindo que o número de novos casos gerados para cada caso confirmado seja mantido abaixo de um (número de reprodução efetivo < 1). Como parte de uma estratégia abrangente, a identificação, isolamento, testagem e tratamento de casos, bem como o rastreamento de contatos e a quarentena, são atividades fundamentais para reduzir a transmissão e controlar a epidemia. O rastreamento de contatos é o processo de identificação, avaliação e acompanhamento de pessoas que foram expostas à doença para prevenir a transmissão subsequente. Quando aplicado de forma sistemática, o rastreamento de contatos interromperá as cadeias de transmissão de uma doença infecciosa sendo, portanto, uma ferramenta de saúde pública essencial no controle de surtos de doenças infecciosas. O rastreamento de contatos para a COVID-19 requer a identificação de pessoas que podem ter sido expostas ao vírus da COVID-19 e seu seguimento diário por 14 dias a contar do último ponto de exposição. Este documento dá orientação sobre como estabelecer capacidade de rastreamento de contatos para o controle da COVID-19. Ele baseia-se nas considerações da OMS na investigação de casos e clusters de COVID-19. Elementos fundamentais na implantação de rastreamento de contatos são a participação da comunidade e o apoio público; planejamento cuidadoso e consideração dos contextos, comunidades e culturas locais; força de trabalho de rastreadores de contato e de supervisores capacitados; apoio logístico para as equipes de rastreamento de contatos; e um sistema para organização, compilação e análise de dados em tempo real. Para que o rastreamento de contatos seja efetivo, os países devem ter a capacidade adequada de testar os casos suspeitos de forma oportuna. Onde isto não for possível, estratégias de testagem e de rastreamento de contatos podem enfocar locais específicos de alto risco com indivíduos vulneráveis, como hospitais, casas de repouso, ou outros locais fechados (por ex. dormitórios)...en_US
dc.language.isopten_US
dc.publisherOPASen_US
dc.rightsAttribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/igo/*
dc.subjectCOVID-19en_US
dc.subjectCoronavirusen_US
dc.subjectBetacoronavirusen_US
dc.subjectPandemicsen_US
dc.titleRastreamento de contatos no contexto da COVID-19. Orientação provisória, 10 de maio de 2020en_US
dc.title.alternativeContact tracing in the context of COVID-19: interim guidance,10 May 2020en_US
dc.typeProcedures, manuals, guidelinesen_US
dc.typeTechnical reportsen_US
dc.rights.holderPan American Health Organizationen_US
dc.contributor.corporatenameOrganização Pan-Americana da Saúdeen_US
dc.description.notesDocumento original: WHO/2019-nCoV/Contact_Tracing/2020.1.en_US
paho.isfeatured0en_US
paho.publisher.countryBrazilen_US
paho.publisher.cityBrasília, D.F.en_US
paho.source.centercodeUS1.1en_US
paho.contributor.departmentRepresentação da OPAS/OMS no Brasilen_US
paho.iswhotranslationyesen_US
paho.uri.WHOoriginalhttps://apps.who.int/iris/handle/10665/332049en_US


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO
This notice should be preserved along with the article's original URL.Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 IGO